Selo de Adesão à Campanha Acesso de Humor
Campanha Acesso de Humor
Atalhos de Acessibilidade: Menu=ALT+1 | Conteúdo Principal=ALT+2
Logo da AGAPASM

A AGAPASM

Missão, Objetivos e Histórico



MISSÃO



Desenvolver, Apoiar e Orientar Políticas Públicas que fundamentem o Pleno Desenvolvimento dos Surdocegos e Multideficientes, como também de suas Famílias, no Estado do Rio Grande do Sul, tendo por Base seus Direitos Adquiridos de Liberdade, Autonomia, Desenvolvimento e Participação Social - Humanitária como todo e qualquer Cidadão, considerando sempre suas Condições e Particularidades Únicas e Indivisíveis, somando - se o Respeito e Consideração a seus Juízos de Valor, sua Cultura, Crenças e Tradições.

Objetivos da AGAPASM



AGAPASM E SUA HISTÓRIA

 

Toda e qualquer organização nasce da continuidade. Da necessidade do movimento. Do desejo da verdade e felicidade alicerçadas na justiça do homem livre.  Nega o estático. O interesse que fabrica carimbos. A Intolerância que desenha fronteiras. Nega-se a subtrair a liberdade e autonomia do homem. Alex Garcia – Agapasm.

A AGAPASM em um passado não muito distante se chamava e era conhecida no Estado do RS como o Contexto Surdocego e Multideficiente do Rio Grande do Sul. Trabalho pioneiro que nosso Presidente, o Surdocego e Epecialista em Educação Especial, Alex Garcia, criou neste Estado. Ao desenvolver este trabalho, Alex Garcia conheceu a dura realidade que afetava os Surdocegos e Multideficientes de nosso Estado. Questionamentos nasceram em sua mente e desejos de igualdade e desenvolvimento pleno a todos os Surdocegos e Multideficientes começaram a mover sua razão e emoção. Alex Garcia sendo um líder na área da Surdocegueira no Mundo e compartindo experiência e valores com outros líderes mundiais, começa a fazer avançar rapidamente o Contexto Surdocego e Multideficiente. Esses avanços refletem na modificabilidade da qualidade de vida dos Surdocegos e Multideficientes. Alex Garcia se tona pai de uma das mais significativas Políticas Publicas para Surdocegos na história do Rio Grande do Sul e porque não dizer, do Brasil. Demonstra ser possível mudar a realidade e o destino dos Surdocegos e Multideficientes. Com tantos avanços, Alex Garcia e o Contexto Surdocego e Multideficiente começam a sofrer pressões por parte de pessoas ligadas a governos. O Contexto começa a sofrer interferências partidárias. Começa a ser usado como ferramenta partidária. O Contexto Surdocego e Multideficiente perde sua identidade. Alex Garcia tenta de todas as formas defender o Contexto. Luta até a exaustão de sua saúde física. Vencido, observa com grande dor tudo se perder. Observa os Surdocegos e Multideficientes permanecerem estáticos. Alex Garcia, porem, tem seu desejo de justiça fortalecido. Hermanado com as famílias dos Surdocegos e Multideficientes, com amigos e colaboradores, todos estes, conhecedores de todas as batalhas, dá-se a Fundação da Associação Gaúcha de Pais e Amigos dos Surdocegos e Multideficientes – AGAPASM. Ela nasce do desejo de justiça ao nosso povo.

O Contexto Surdocego e Multideficiente do Rio Grande do Sul
A Origem da AGAPASM

Amigos. Irei destacar o Contexto Surdocego e Multideficiente do RS. Trabalho que idealizei e desenvolvi de forma profissional e voluntária nos últimos 10 anos e que por motivos obscuros não se pode dar continuidade. Assim, a atenção as Pessoas com Deficiência nos últimos anos no RS, tem-se verificado algumas transformações nas práticas pedagógicas e conceitos socioculturais, que vão desde a segregação completa até potenciais exemplos inclusivos.

Porém, por que desenvolver este trabalho? Primeiro, por questões pessoais e experiência de vida. Segundo, pela segregação vivida pelos Surdocegos e Multideficientes ao longo dos tempos, o qual e praticado inclusive nos modelos especiais de atenção.
Este trabalho envolveu a educação através da atenção adequada a esta população de indivíduos, respeitando suas características únicas e indivisíveis. Características reconhecidas em muitas partes do mundo, refletidas nos Direitos das Pessoas Surdacegas, das Crianças Surdacegas, e Pais de Surdocegos e na Declaração de Salamanca entre outras diretrizes. No entanto, raramente nossas escolas conseguem atender com qualidade as características específicas da Surdocegueira e Multideficiencia; pois, as que existem, trabalham  especificamente com técnicas para a Cegueira e para a Surdez, porém, as práticas para a Surdocegueira são muito distintas destas. Como podemos ver, nosso meio sociocultural pouco tem a oferecer aos Surdocegos e Multideficientes , assim, o Contexto Surdocego e Multideficiente do RS objetivava contribuir para a estruturação de trabalhos futuros, os quais permitiriam a estas pessoas, crescerem em sua própria existência assim como exercer sua cidadania, buscando uma melhor qualidade de vida e relevante participação e consideração social-humanitária.

Trabalhos Iniciais


Desenvolveu-se uma pesquisa, de minha autoria intitulada Surdocego : Onde Estás? Esta, foi eleita projeto piloto pelo Programa de Criação de Associações de Surdocegos da América - Latina (P.O.S.C.A.L). Catalogamos 85 Surdocegos. Destes, 30 pré-simbólicos e 55 pós-simbólicos. Os primeiros são bastante severos e muitos destes tem entre 14 e 17 anos de idade e jamais havían recebido qualquer tipo de atenção educacional.

Depois de alguns anos de estudo e trabalho, me deparei com a pioneira possibilidade de Estruturar os trabalhos para a Surdocegueira no RS, vindo a trabalhar na FADERS – Fundação responsável pela estruturação da Política Publica para PPDs e PPAHs no RS. Temos no RS, uma Política Pública que destaca: Os PPDs devem receber atenção  em suas próprias cidades. Por esta razão busquei estruturar nas cidades onde reside cada Surdocego e Multideficiente um trabalho específico a cada caso. Estive a cargo da estruturação e orientações metodológicas a aproximadamente 40 professores que atuavam direta ou indiretamente com os Surdocegos e Multideficientes, desde a aquisição de habilidades básicas de vida diária, até aquisições mais simbólicas de desenvolvimento. Graças a este trabalho pode-se tirar muitos Surdocegos e Multideficientes e suas famílias do mais profundo e inimaginável isolamento e exclusão sócio - política e educativa do RS.

Estrutura Específica

Todos os Surdocegos e Multideficientes recebiam atenção em escolas públicas e gratuitas. Assim, a cada mês me dirigia a cada uma das cidades destacadas a fim de levar orientações a professores e familiares.

Dificuldades Encontradas

Nenhuma instituição de ensino queria receber os Surdocegos e Multideficientes, tampouco professores queriam trabalhar com eles. Os Surdocegos e Multideficientes apresentavam uma estrutura familiar totalmente devastada, de um lado a pobreza e de outro as inúmeras portas que sempre se fechavam à frente de suas necessidades. Nossa tarefa implicava em tirar os Surdocegos e Multideficientes de suas próprias  casas, convencer cada autoridade vinculada a educação, cada professor, pais, da importância de dar uma oportunidade aos Surdocegos e Multideficientes.

Atualmente

Infelizmente o Contexto Surdocegos e Multideficientes do RS não existe mais em sua essência, como foi apresentado. Talvez, não exista mais porque não satisfez as necessidades de manipulação de alguma sigla partidária? Não cumpriu com a tarefa de servir de ferramenta a algumas entidades humanas da Educação Especial do RS para aquisição de status e poder? Porque não admitiu a exploração de vidas por pessoas do centro do país através de suas obscuras parcerias? Ou porque este trabalho foi construído por um Surdocego? Ao concluir destaco que o futuro dos Surdocegos e Multideficientes no RS é incerto. O genocídio continua, mas, a luta por liberdade, autonomia e justiça social irá crescer e um dia nossas mentes serão libertadas e nossos comportamentos poderão voltar-se ao pleno desenvolvimento de nossas vidas.

A AGAPASM buscará manter a essência do Contexto Surdocego e Multideficiente com todas as suas forças. Com o apoio de cada amigo, de cada professor que esteve presente, na luta, de cada colaborador, de cada mãe e pai, de cada Surdocego e Multideficiente.

Por favor, em nome de DEUS, peço a todos que apóiem para que essa chama não se apague.

Obrigado.

Alex Garcia, Presidente da Agapasm.


Voltar à página principal.